{ Hora do Chá }

Sejam bem vindas(os) a esse cantinho aromático e terapêutico com as ervas medicinais e produtos para tornar esse momento da hora do seu chá inesquecível...Aproveite e já coloque a água no fogo e prepare o seu chá!!!

O chá é uma bebida milenar que traz inúmeros benefícios a depender da planta escolhida para acalentar o nosso dia a dia e, os verdadeiros amantes de chá sabem a grande diferença que existe entre um chá preparado com ervas naturais e um outro preparado com os chás de saquinhos.
 

O "Infusor de chá Aflorabelha" traz praticidade, funcionalidade e beleza na hora do chá. Um ótimo presente para si e para as(os) amigas(os).



As ervas dos nossos chás, são produzidas no Sitio Mangabeira, onde a produção familiar é agroflorestal biodiversa. No sul da Chapada Diamantina (Ibicoara), em um pequeno sítio, plantam-se ervas medicinais e aromáticas dentro de sistemas regenerativos em áreas degradadas. Pelos cuidados de Dani e Paulo

{ Mel, quero mel de toda flor... }

MEL - é um produto alimentício produzido pelas abelhas melíferas, a partir do néctar das flores ou das secreções procedentes de partes vivas das plantas, e é reconhecida pelas suas diversas propriedades medicinais, como antimicrobianas, antivirais, antiparasitárias, antioxidantes e anti-inflamatórias.

A aflorabelha, traz a doçura do Mel produzido pelas abelhas Apis mellifera, aos cuidados de MULHERES e JOVENS camponeses da Bahia, com uso de práticas Agroecológicas, do Movimento dos Pequenos Agricultores da Bahia (MPA). 



"O apiário inteiro está verdadeiramente perpassado de vida amorosa. As abelhas abdicam individualmente de muitas formas de amor, dando mostras de amor em toda colmeia, de tal maneira que só começamos a entender a vida delas quando nos damos conta de que a abelha vive em uma espécie de ar totalmente impregnado de amor (...) E quando se começa a pensar profundamente nisto, passa-se a tomar posse de todo o segredo de um apiário. A vida deste amor nascente e crescente que estava espalhada nas flores, estará também presente no mel."  Steiner, Rudolf